Fala galera que curte o PC Facts, em pleno 2020, eu sinceramente duvidava que um produto de 4 núcleos conseguisse me surpreender. E ainda mais quando a gente toma um susto com o aumento abrupto do dólar que acarreta em um aumento de tudo que é relacionado à tecnologia.

Mas esse cara, o Ryzen 3 3300x chega com uma proposta diferente de todos os produtos seja da AMD, seja da Intel quando falamos em um mercado que esses processadores visam atender.

Se comparar com o 3400G: ele é de 2ª geração, não de 3ª; se pensar no 9100 da Intel, ele não tem HyperThreading; e se pensar no 10100, ele não faz overclocking.

Esse novo CPU da AMD faz overclocking; tem Simulthaneous Multi Threading (equivalente ao HT) e; ainda conta com todas as melhorias da mais recente microarquitetura idealizada pela empresa da Tia Lisa Su: 15% de ganhos de IPC; litografia de 7nm TSMC; Collaborative Power Performance Control 2; Precision Boost 2; clock padrão de memória em 3200MHz; maior clock em stock; maior compatibilidade com kits de memória etc.

Só para vocês verem tudo isso junto em ação:

Esse CPU, com um cooler box, trabalha no Cinebench R20 entre 4,2GHz e 4,1GHz em stock. Se você refrigerar um pouco, ele sobe o clock automaticamente para algo entre 4,3GHz a 4,35GHz. 150 a 200MHz extra automaticamente. Essa diferença de clock stock com cooler box e water cooler permite que o Ryzen renda mais mesmo em stock.

Claro que o processador só aumenta o clock porque a temperatura que ele opera quando você coloca um Water Cooler é bem menor, como vocês podem reparar no gráfico. Mas o firmware do CPU é inteligente ao ponto de em vez de ele reduzir drasticamente a temperatura, o CPU prefere aumentar o clock e a tensão, mantendo a temperatura baixa mas te dando mais performance.

Obviamente, isso vai afetar o consumo, também. Você aumenta ali uns 15W a 20W quando está bem refrigerado para ganhar esses 200MHz, mas ficando sempre abaixo da casa dos 75W. Incrível como o bom funcionamento dessas técnicas deixam tudo melhor!

Um exemplo de como elas funcionam melhor ainda é em games. O Precision Boost II, em Assassin’s Creed Odyssey, por exemplo, nos permitiu chegar aos 4,3GHz; o Xtended Frequency Range pode te dar mais 50MHz caso a temperatura se mantenha baixa mesmo após o aumento de tensão, clock e consumo; e o CPPC 2 consegue fazer você ter um clock alto, trabalhando os workloads de forma a fazer o seu CPU operar consumindo menos, mesmo com clock maior.

Mesmo o teste sendo exclusivo em Assassin’s Creed Odyssey, imagino que se aplique para a maioria dos jogos. Aqui, esses recursos todos trabalham muito bem em conjunto e o CPU fica ainda com mais elasticidade, já que não fica em full load o tempo todo e o ganho de temperatura é maior. Aí o clock sobe os tais 50MHz do XFR. Em vez de variar, dessa vez ele fica fixo em 4,35GHz com o Water Cooler. Já com cooler box varia bastante, chegando até a descer pro base clock em certo ponto.

Ao olhar o consumo, vemos que em AC Od, o CPPC 2 conseguiu baixar o consumo em relação ao stock, mesmo subindo o CPU para 4,35GHz, ao usar o Water Cooler, confirmando aquilo que falamos inicialmente a respeito do trabalho sincronizado entre as propriedades exigidas pelo CPPC 2, PB 2 e XFR para funcionarem.

Pelos gráficos apresentados da temperatura e do consumo, conseguimos concluir que o sistema fica mais frio e econômico, mesmo com clock bem mais alto e fixo.

Ah! E o overclock que eu consegui aqui nele foi 4,5GHz a 1,35v. Detalhe: ainda consegui colocar o FCLK em 1,867MHz, a memória RAM a 3733MHz com CL 16 no perfil Fast do Ryzen DRAM Calculator. Fácil! Isso tudo cria não apenas um quad core que dá para se divertir, mas também o quad core mais forte de todos em uma plataforma com uma penca de vantagens que eu já cansei de elencá-las.

Devo salientar que ainda não tinha visto o CPPC 2 e o PB 2 operando tão bem antes. Não sei se seria algo relacionado a X570 MSI MEG ACE, à BIOS, ao AGESA 1.0.0.5 ou ao silício mais selecionado desses CPUs mais recentes. Mas fica aqui o registro de que está funcionando perfeitamente nesse kit.

Em termos de competitividade, ao olharmos para o preço dele no mercado (949 reais) na loja dos caras mais lindos do mundo — um abraço pro Foflito e pro Tiozão — a Terabyteshop, a gente percebe que ele tá alinhado mercadologicamente para incomodar o Core i5 9400f e o Core i3 10100. Todos entre 949 e 999. É importante frisar que conforme o tempo passa, o preço muda e você precisa estar atento sempre para a melhor compra e não se basear apenas nas nossas indicações.

Porém, a verdade é que na performance bruta em workloads variados o 9400f não é páreo para o 3300x. Ele sempre vence ou quando ficam perto um do outro, o overclock coloca 3300x acima de novo. Em algumas situações, claramente ele incomoda o 9600k de 6 núcleos. Em alguns poucos casos, acontece de ele conseguir competir de igual para igual com o 9600k em 5.1GHz, cara. Algo realmente surpreendente. Isso acontece não apenas por causa da ausência de HT nos Core i5 de 9ª, mas também por conta do IPC maior dos núcleos Zen2 no 3300x. Eu queria poder ter o Core i3 10100 e 10300 para colocar aqui nos gráficos só para vocês terem como referência, mas não rolou ainda aqui no canal. Quem sabe mais à frente, né… Alô, Terabyte! Deixem aí nos comentários se vocês querem review do 10100 e 10300 aqui no canal.

Em games, há fatores que surpreendem e fatores já esperados. O já esperado é que sempre os Ryzen ficam um pouco atrás dos melhores CPUs Intel para Games. Mas o que é absolutamente fora da caixa, é ver um Ryzen 4-core conseguir levar uma RTX 2070 Super em 1080p, em todos os jogos com maestria e sem dificuldades. Em CSGO, na verdade, foi o CPU da família Ryzen que melhor levou o jogo. 444FPS, se igualando ao 9900k em stock. Em Rainbow Six, ele tem um frametime melhor que o 9600k, por exemplo. O único que impôs alguma resistência foi o The Division 2, mas que foi resolvido com um overclock. Inclusive, importante dizer que Intel 10th gen está com problemas para rodar The Division 2 e que ainda não foram resolvidos.

Engraçado é que se compararmos ele em games com o 9400f, você verá que a contraparte da Intel não te oferece a consistência do 3300x. O 9400f sofre de certos problemas de frametime que não tem como resolver com overclock — ele não faz né. Já o 3300x consegue mais estabilidade na maioria dos testes.

E se você me perguntar, porque esse CPU da AMD, mesmo sendo quad core, às vezes consegue essa façanha de competir com Six Cores e até com um 9900k em CSGO, por exemplo? Isso é por conta do design interno dele que é exclusivo dentro da família AMD Ryzen. Se você não sabe, todos os CPUs AMD vem com pelo menos 2 CCX, ou 2 complexos de núcleos. Normalmente, cada complexo de núcleos tem alguns cores desabilitados para virar CPUs menores. Um processador com 4 núcleos, deveria em tese ter 2 CCXs, cada um com 2 cores desabilitados.

Mas o que aconteceu com esse especificamente, foi que a AMD desabilitou um CCX inteiro de 4 núcleos e deixou um CCX totalmente habilitado. A repercussão evidente disso é que quando um dado ou instrução precisar pular de um núcleo para o outro, ela nunca terá que passar pelo foço que havia entre o CCX 1 e o CCX 2, reduzindo o tempo que o CPU consome transmitindo informações internamente.

A eliminação dessa demanda por dados em outro CCX acaba com um dos gargalos de latência de Ryzen em games e permite, aqui ou ali que a gente o veja competir com grandes CPUs da Intel e deixar para trás CPUs AMD com mais núcleos. Claro que isso não acontece sempre, porque não é apenas uma coisa que pode causar um CPU de não render tão bem. Se esse CPU tivesse mais de 4 núcleos, era provável que ele fizesse uma ferida maior. A título de exemplo, compare ele com os outros Quad Core do teste. Chega a ser vergonhoso para os outros o que esse CPU consegue fazer, consumindo menos de 85W mesmo em overclock.

O mais legal desse CPU, além de consumir pouco e ter uma performance que incomoda six cores, é que ele é um lampejo do que podemos ver na próxima geração AMD. Há rumores que apontam que teremos uma mudança de arquitetura que acrescentam 15% de IPC, CCX de 8 núcleos e maiores clocks. Se o 4 core da AMD que tem 15% a mais IPC, um CCX isolado e maiores clocks que os outros 4-core do mercado faz esse estrago, imagina quando escalonarmos isso novamente num 8-core que está por vir?

Empolgados? Eu também, mas não deixemos nos levar pelo hype. Sejamos responsáveis e aguardemos os produtos serem lançados para analisarmos e tomarmos as decisões corretas.

Um grande abraço e até a próxima.

An enthusiast media for enthusiast followers

An enthusiast media for enthusiast followers